Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Profissional Moderno

Profissional Moderno

21
Abr21

Importância do sono

Luís Rito

Hoje falamos sobre algo tão negligenciado nos dias que correm, o sono. Cada vez achamos que temos mais para fazer. Sejam as tarefas cada vez mais exigentes, sejam as deslocações demoradas entre o trabalho e a nossa casa, sejam os filhos que têm trabalhos da escola e necessitam da nossa ajuda, sejam as séries do Netflix que queremos ver ao final do dia para relaxar. Parece que sobra cada vez menos tempo para algo essencial e de extrema importância para a nossa saúde, dormir bem. Dormir é fundamental para o nosso bem estar físico e psicológico, e sempre que o comprometemos, não só estamos a dar um passo atrás, como não estamos a deixar o nosso corpo fazer aquilo que necessita todos os dias para se renovar.

Pensa-se que dormir ajuda a limpar o nosso cérebro (embora ainda não se tenha entendido bem como). Se por um lado ainda não se conhece totalmente como o sono ajuda o nosso cérebro a limpar toxinas, por outro, já estão provados vários benefícios que advém de um bom descanso diário. Alguns dos benefícios são:

 

  • Ajuda a melhorar a memória e a melhorar a capacidade de resolução de problemas;
  • Ajuda a manter-te motivado e alerta;
  • Ajuda a prevenir sentimentos de depressão e mau estar psicológico;
  • Permite que o nosso corpo possa reparar tecidos;
  • Permite fortalecer o sistema imunitário;
  • Ajuda a reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

 

Poderia escrever ainda mais benefícios. Basta fazer uma pesquisa pela internet para descobrir vários estudos científicos que provam a importância de dormir bem. Alguns estudos apontam para um intervalo de 7h a 9h de sono para um adulto, mas claro que vai depender muito de ti e do teu organismo. Por exemplo, pessoalmente dou-me bem com 7h30, mais coisa menos coisa, dormir mais parece não me beneficiar muito e dormir menos faz-me sentir cansado e sonolento. Creio que todos nós acabamos por perceber quanto podemos ou não dormir, mas caso pretendas perguntar a ti mesmo se estás ou não a dormir o suficiente, tenta estas perguntas:

 

1. De manhã, quando acordas, sentes-te bem e com energia? Caso utilizes despertador, a maior parte dos dias acordas ainda antes dele tocar? Se respondeste que sim a ambas, diria que estás a dormir o suficiente. Um sinal que o teu corpo descansou é acordares por ti próprio, sem necessidade de despertador.

2. Durante o dia, sentes-te sonolento e com necessidade de ingerir por exemplo cafeína para te manteres com energia? Se respondeste que sim, podes não estar a descansar o suficiente durante a noite, ou podes precisar de fazer uma sesta rápida a meio do dia para repor as energias. Alguns escritórios já disponibilizam locais próprios para as pessoas poderem fechar os olhos e descansar por curtos períodos de tempo. Por exemplo, se tens uma hora de almoço, podes aproveitar 10m a 20m para descansar. A tua produtividade vai disparar.

3. Quando não necessitas de acordar cedo (por exemplo ao fim-de-semana), ficas demasiado tempo a dormir? Se respondeste que sim, provavelmente não estás a dormir o número certo de horas por noite. Pessoas que tendem a ficar mais horas a dormir nos dias em que não têm a obrigação de acordar cedo, podem indicar sinais de cansaço por não descansarem o suficiente durante a semana, tentando compensar ao fim-de-semana.

 

Sleep

Photo by Alexander Possingham on Unsplash

 

Dormir bem depende sobretudo de nós. Algumas pessoas sofrem de insónias, mas a grande maioria não tem esse tipo de problemas. Através de técnicas e rotinas simples é possível passar a dormir bem melhor. Por exemplo, ir dormir sempre no mesmo horário é uma rotina ótima para manteres hábitos de sono regulares. Nunca reparaste que quando mudas a hora de ir dormir, por vezes não tens sono? Comigo acontece-me muito. Normalmente todos os dias me dá o sono a determinada hora. Se combato essa vontade de ir dormir e me mantenho acordado, já sei que vou ter mais dificuldades em adormecer, mesmo indo-me deitar mais tarde.

Outra coisa que sei que me ajuda, é pelo menos 1h antes de ir dormir, manter a luminosidade da casa relativamente baixa, com luzes mais quentes. O nosso organismo está programado para assumir que se está escuro é hora de ir dormir, e é por isso que luzes demasiado brancas e fortes não te vão ajudar. Levar o telemóvel para a cama e estar a navegar na internet é também algo que pode mesmo impedir-te de dormir convenientemente. Tenta manter uma rotina pré-sono, pode ser por exemplo, desligar a TV, ignorar o telemóvel, ler um livro, tomar um banho quente ou beber um chá com propriedades calmantes. Claro está que se deve evitar cafeína e afins. A temperatura do quarto também é importante, está provado que dormimos melhor com temperaturas mais frescas (a rondar os 18ºC ou 19ºC). É por isso que no Verão é tão difícil dormir naquelas noites quentes. Caso disponhas de ar condicionado em casa, tenta refrescar um pouco o quarto antes de ir dormir. Se quiseres perceber melhor de que forma a temperatura afeta o nosso sono dá uma vista de olhos neste link da Sleep Foundation.

Dormir bem depende de muitos fatores, mas a maioria pode ser controlada por nós próprios. É imprescindível ter um bom descanso. Muito se fala da importância do exercício físico nas nossas vidas, mas deve-se também dar especial atenção ao nosso sono, afinal, ajuda a regular o órgão que controla tudo o resto, o nosso cérebro. Não facilites.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.