Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Profissional Moderno

Profissional Moderno

07
Jun22

Pomodoro 2.0

Luís Rito

Já alguma vez tiveste daqueles dias em que te levantas, tomas o pequeno-almoço, fazes o teu café, sentas-te para trabalhar e nada acontece? Falo daqueles dias em que pensas se não valia mais estares a olhar para as paredes ou a ver crescer a relva.

Vou ter que ser o primeiro a levantar a mão, porque é algo que me acontece com alguma frequência. Afinal, o que é isto e como o combater? Bem, o primeiro passo é perceberes que efetivamente não estás num bom dia. O segundo é entenderes porque é que estás assim. Só depois é possível encontrar soluções. Cansaço, desmotivação? No meu caso percebi que na maioria das vezes estava ligado a uma característica muito humana, presente em todas as pessoas, a bela e velha arte de procrastinar. Pois, o ser humano quando sabe que tem algo difícil para fazer, inventa mil e uma desculpas para não se colocar no desconforto. Afinal, o nosso cérebro, apesar de ser um orgão espetacular, procura sempre o dispêndio mínimo de energia, atividades que sejam puxadas a nível cognitivo vão sempre despoletar uma potencial fuga para atividades menos complexas (tipo ir ver séries enquanto se come um pacote inteiro de M&M´s).

É certo e sabido que a maioria das pessoas de sucesso consegue combater estes pensamentos de fuga e simplesmente sentar-se e fazer o que tem que ser feito. Será que são pessoas mais evoluídas, seres superiores? Acredito que não, são simplesmente pessoas que têm sistemas bem montados e estruturados que lhes permite serem ultra-produtivas e deixar as tarefas prazerosas apenas para quando as coisas estão realmente fechadas.

Um dos processos/técnicas mais famosos que existe é o pomodoro. Consiste em bloquear intervalos curtos para trabalho ininterrupto, seguidos de um pequeno break. Por exemplo, trabalhar sem incómodos ou interrupções durante 25m, descansar por 5m e repetir o ciclo. Algumas pessoas consideram 25m pouco e aumentam por exemplo para 50m de trabalho e 10m de descanso. Pessoalmente, gosto da versão de 25m. Nos dias de hoje é muito comum existirem interrupções constantes no nosso trabalho, exemplo...emails, mensagens instantâneas, chamadas telefónicas, etc etc. É mais fácil ignorar todas essas interrupções durante 25m que por 50m, daí considerar ser mais benéfico. Digamos que não me sinto tão mal a ignorar alguém por 20m ao invés de o fazer por exemplo por 45m (principalmente se for o chefe!).

O pomodoro prevê que se devem repetir este ciclos o máximo de vezes possível e de forma sequencial. Descobri que no meu caso a abordagem tinha que ser ligeiramente diferente. Devido ao facto de existirem tantas interrupções durante o dia de trabalho, o meu grande objetivo é sempre tentar maximizar o número de ciclos (ou pomodoros), e não de tentar cumprir religiosamente a continuidade destes mesmos ciclos pelo maior tempo possível. Ou seja, apenas conto 1 pomodoro quando estou a fazer trabalho real! Sempre que, por exemplo, estou em reuniões não conto pomodoros, prefiro contabilizar apenas o tempo em que estou a produzir algum tipo de entregável. Nota que um entregável pode ser algo como por exemplo limpar a caixa de correio, fazer uma apresentação, controlar o budget de um projeto ou pensar na estratégia a seguir para a próxima semana/mês.

 

justin-veenema-zP80MWApkn8-unsplash.jpg

Photo by Justin Veenema on Unsplash

 

Desta forma, consigo perceber diariamente quantos pomodoros de trabalho efetivo tive. Fazendo o paralelismo com o nosso querido ordenado, os pomodoros representam o valor líquido e não o bruto :). E afinal, não queremos todos aumentar o valor líquido? É seguir a mesma lógica e tentares superar-te todos os dias. Claro está que vão existir dias em que vais estar submerso em reuniões e vais alcançar muito pouco, mas se tiveres uma visão mais longo prazo vais começar a olhar para o número de pomodoros por semana ou mês, e se tens alguns dias em que o teu valor líquido foi baixo, já sabes que tens algum catch up a fazer nos seguintes. Faz um teste, durante uma semana conta o número de pomodoros que consegues e tenta igualar ou subir na próxima.

Existem várias ferramentas de pomodoro para telemóvel.

 

Alguns exemplos :

Forest

Flow

Pomodoro Focus Timer

 

Experimenta-as, mas não percas muito tempo em várias, escolhe uma e mantêm-te fiel, afinal, é só um timer. O tempo que gastas a mudar de ferramenta é tempo que deverias estar a fazer as coisas acontecer :). Estas aplicações dizem-te sem dificuldade o número de pomodoros que tens por dia, algumas delas até dizem esse número por semana ou mês com gráficos de tendência. É a forma que tens de perceber se a tua velocidade está ou não a aumentar (ou pelo menos estabilizada). Se os teus pomodoros apresentam uma tendência decrescente, então recomendo que vejas o que se passa, é altura de fazer algumas otimizações no teu dia-a-dia.

Espero que este método te ajude como me ajudou a mim. Podes até expandir para além do teu trabalho, por exemplo, contar pomodoros em que estás a ler, a ouvir podcasts, a fazer cursos online ou qualquer outra atividade que consideres ser relevante para o teu desenvolvimento pessoal. O importante é começares já hoje, não esperes pelo momento ideal para iniciar um novo processo, põe as mãos na massa.

 

Bons pomodoros :), até à próxima.