Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Profissional Moderno

Profissional Moderno

16
Fev20

Sabes qual o teu património líquido?

Luís Rito

Olá!

 

Se te perguntasse ao dia de hoje qual o teu património líquido conseguirias dizer-me? Diria que a grande maioria das pessoas não o conseguiria fazer, seja porque nunca fizeram esse cálculo seja porque não o controlam de forma ativa. Se não sabes o que é, não te preocupes, explico-te já como se calcula. Na realidade, trata-se de uma conta muito simples, basicamente deves subtrair a tudo o que possuis tudo aquilo que deves:

 

Património = Tudo o que tens - Tudo o que deves

 

Parece muito fácil, mas em alguns casos pode ser complexo de calcular, principalmente para pessoas que têm múltiplos ativos e passivos. Diria que para a grande maioria das famílias é algo muito simples de calcular, mas já lá vamos. A questão que estou à espera da tua parte é, mas afinal porque tenho que saber o meu património? Na minha opinião é algo que todos nós deveríamos ter presente, já que expõe situações de sobreendividamento e ajuda a perceber se ano após ano estás ou não a aumentá-lo (e deverias). Sim, o teu património líquido deveria crescer todos os anos e não o contrário. Isto consegue-se com investimento em ativos que valorizam ao invés de desvalorizar. Dou-te um exemplo muito prático, se compras um carro novo hoje por 50k€ (pago a pronto), e após o final do primeiro ano já só vale 40k€ então o teu património caiu 10k€ só com esse negócio. Acontece exatamente o mesmo com ativos que desvalorizam muito rápido como tecnologia. Se ao invés disso investires em ativos que te pagam juros ou dividendos, e que também te oferecem a possibilidade de valorização com o tempo então o teu património irá crescer na mesma proporção.

 

 Como se calcula então este indicador? Bom, em primeiro lugar deves realizar um inventário de tudo o que tens que tenha um valor considerável, como por exemplo um imóvel, ativos financeiros, dinheiro em depósitos a prazo, um automóvel, etc. Esses são os teus ativos, que representam o que tens a dado momento. Repara que para ativos como imóveis ou automóveis deves assumir o valor de mercado e não aquilo que gostarias que valesse! Ao valor de todos os teus ativos deves subtrair o valor de todos os teus passivos como empréstimos ao banco, dívidas do cartão de crédito, e basicamente toda e qualquer dívida que tenhas. O património será então igual ao valor que obténs quando subtrais os teus passivos aos teus ativos. Este valor é tanto melhor quanto mais alto, o que significa que se tens um património negativo ou demasiadamente baixo tens que inverter rapidamente a tua situação. O mais engraçado é que por vezes tens pessoas que pensas que têm um estilo de vida muito bom, mas têm tantas dívidas que o património é extremamente baixo ou mesmo negativo. Dou-te um exemplo:

 

Ativos

 

Dinheiro em conta a ordem: 2000€

Apartamento no centro da cidade: 500 000€

Automóvel de gama alta: 65 000€

 

Passivos

 

Crédito habitação: 480 000€

Crédito automóvel: 65 000€

Múltiplos créditos em cartões crédito: 4500€

 

No caso acima simplifiquei, e coloquei poucas rubricas para que se entenda melhor. Repara que o património que te exemplifiquei é de alguém com um salário acima da média, já que conseguiu assegurar crédito para um apartamento de meio milhão e também para comprar um carro de gama alta. Vamos assumir que o carro foi adquirido novo (0 Km) com um valor muito elevado mas que após 1 ano já desvalorizou consideravelmente (como quase todos os carros de gama alta). O património neste caso é igual a:

 

Património = (2000+500 000+65 000) - (480 000+65 000+4500) = 17 500€

 

Ou seja, apesar de parecer que é alguém com um património muito elevado, na realidade o seu património líquido é de apenas 17 500€. Nestes casos costumo dizer que este tipo de pessoas está a 2 ou 3 meses da falência se perder o seu emprego, porque não vai conseguir fazer face ao elevado custo de vida que tem.

 

Por outro lado, vou agora mostrar-te o património de alguém que poupa todos os meses e tem a sua situação financeira em ordem.

 

Ativos

 

Dinheiro em conta a ordem: 1500€

Ativos financeiros (ex: ações, depósitos a prazo, etc): 30 000€

Apartamento na periferia da cidade: 150 000€

Automóvel comprado em segunda mão: 10 000€

 

Passivos

 

Crédito habitação: 125 000€

Crédito automóvel: 4000€

Dívidas em cartão de crédito: 0€

 

Património = (1500+30 000+150 000+10 000) - (125 000+4000) = 62 500€

 

Neste caso temos alguém com um vencimento mais modesto, mas que administra bem o seu dinheiro, sempre que consegue põe dinheiro de parte e continua a construir os seus ativos financeiros. Por outro lado, comprou um automóvel em segunda mão e deu um valor alto de entrada, pelo que o valor do automóvel já é superior ao crédito que tem que pagar. O mesmo acontece com o apartamento, foi utilizado algum do dinheiro poupado para dar como entrada, sendo o valor do imóvel já superior ao valor que deve ao banco. Por ter hábitos de poupança, esta pessoa também não recorre a crédito (sempre que necessita utiliza o seu próprio dinheiro), sendo portanto o valor da rubrica créditos igual a zero. Repara como o património líquido desta pessoa com vencimentos mais humildes é bastante superior ao outro exemplo que te dei acima. Repara também que ao ires investindo em ativos (rubrica ativos financeiros) o teu património continuará a aumentar ano após ano, e essa é a situação ideal. É muito importante nunca perder o foco na poupança e na aplicação em ativos, já que vão facilitar e muito a tua vida. Viver sem ter medo constante de não ter dinheiro para o que quer que seja não é sustentável. Muitas pessoas ficam em pânico quando o carro avaria e acabam por recorrer a crédito porque não fazem esta gestão diária e constante das suas finanças. Se os teus vencimentos são baixos não vivas como se fossem altos, mais tarde ou mais cedo vais ficar numa situação difícil.

 

Dito isto, baixa os teus custos de manutenção, poupa mais e sê inteligente na hora de investir teu dinheiro. Se te custa tanto a ganhá-lo, porquê livrar-se dele assim tão facilmente?

 

Por hoje é tudo, alguma dúvida que tenhas relativamente a este tema fala comigo, estou disponível para ajudar.

 

Até à próxima :)

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.